terça-feira, 13 de junho de 2017

Conto Erótico - Sogra Peituda

Meu nome é Paulo, casado com Marta, que é filha da dona Ana, que é minha sogra. Dona Ana é uma coroa de 54 anos, muito peituda – olhem as fotos -. Agora no começo de janeiro, eu estava em Porto Alegre e o resto da família na praia, inclusive meu sogro, menos dona Ana que também estava em Porto Alegre. Ela me liga me convidando para comer um galeto, e me pegou em casa no seu carro. Ela estava com uma saia que apareciam bem as pernas e em cima usava algo tipo maiô, os imensos peitos bem saltados e os braços e as costas de fora. 






Nos sentamos lado a lado,e eu não sei porque me sentei encostado na parede, eu já estava com bastante tesão pensando um monte de coisa com a coroa. Os peitos dela sempre me deram muito tesão e saindo sozinho com dona Ana e ela com os peitos daquele jeito, comecei a imaginar mil coisas. Lá pelas tantas eu levanto e vou até o banheiro. Na volta a mesa de trás estava ocupada ficando pouco espaço entre as cadeiras. Ao tentar passar entre as cadeiras, dei uma bela encostada com o pau no ombro e nas costas da sogra, mas encostei bem, por alguns segundos fiquei com pau encostado nela. Ela sentiu o volume nas costas, e deu uma mexida com o ombro como se tivesse levado um susto mas na hora ela voltou a posição que estava como que querendo se certificar do que estava tocando nela. Me sentei, quando olho para dona Ana ela estava com os bicos dos peitões duros, bem salientes. Pensei comigo, a coroa gostou, mas fiquei na minha. Na saida ela me olha e diz: Paulo, me leva para dançar? O manobrista trouxe o carro e ela disse para eu ir dirigindo, dona Ana cruzava e descruzava as pernas de um lado para o outro, deixando as coxas cada vez mais expostas. Rodamos um pouco procurando um local mais vazio e ela sempre com as pernas de fora e os peitos com os bicos bem duros. Sentamos em uma mesa e não deu 5 minutos dona Ana disse: vem, vamos dançar. Tocava uma musica lenta, ela se enganchou no meu pescoço e eu a peguei bem forte pela cintura e ficamos bem lentamente nos balançando pelo salão que estava bem vazio. Nós estavamos tão colados que eu sentia o volume dos peitos dela contra o meu peito, suas coxas raspavam nas minhas pernas e o meu tesão estava ficando cada vez maior. Começo a ficar de pau duro. Dona Ana em um certo momento me olha e dá uma risadinha bem sem vergonha e eu com receio afasto meu pau dela. Neste momento ela, para minha surpresa diz: encosta de novo, vamos ficar bem coladinhos. Bom eu quase gozei nas calças, o sinal estava aberto. Mais um pouco e ela pede para sentar porque esta ficando com as pernas mole. Ao chegarmos na mesa ela me abraça e começa a me beijar e põe a mão no meu pau dizendo: a Marta tem razão, é um pauzão. (22 cm e muito grosso) Ela sem dizer mais nada me beija enfiando a língua na minha boca apertando meu pau e gemendo muito. Ali mesmo eu apertei e toquei na coroa de tudo que foi jeito. Um pouco depois paguei a conta e fomos para o carro onde dona Ana me tirou o pau para fora e ficou admirando ele por uns segundos: que pau, pobre da minha filha, bem que ela me disse que teu pau era bem grande. Ela me chupou ali mesmo, eu passando a mão nas coxas dela, dei uma gozada em sua boca como eu nunca tinha dado. Saimos dali direto para sua casa onde já entrei de pau duro. Ela logo estava nua atirada no sofá de perna aberta mandando eu enfiar na buceta dela. Ela gritava me fode, me fode, preciso de pau, mete em mim mete mete. Dava pra ver que ela estava a muito tempo sem dar uma trepada. O sogro não dava mais conta dela. Mas primeiro beijei e chupei ela todinha, o grelo bem durinho e o tesão que ela sentia nos peitos então. Eu chupava a buceta e apertava o bico dos peitos dela. Como essa mulher gritava, ai eu meti o pau sem dó. Que buceta apertada, dei uma trepada que eu certamente não vou esquecer. O tesão que é comer a sogra é uma coisa que só quem passa por esta situação pode avaliar.
Depois desta nossa trepada ela virou outra mulher, muito puta e exibida. Sempre que eu podia, quando estávamos todos reunidos dava um jeito de passar a mão nela ou de tirar alguma foto. Nos próximos dias eu conto como dona Ana goza levando meus 22 cm de vara no cú apertado que ela tem. Se alguém já passou por uma situação assim, ou se ainda esta fudendo com a sogra me escreva. É muito excitante. Tenho mais algumas fotos dela. Reparem no tamanhos dos peitos. Querendo.....

10 comentários:

  1. Que tesão. Corpos gostosa.

    ResponderExcluir
  2. A minha sogra é um tesão também, seios médios, firmes, bicos enormes, uma bunda larga, coxas grossas, além de ser sexy e linda, é a mulher que mais desejo, tesão da minha vida!

    ResponderExcluir
  3. Amamenteseuparceiro.blogspot.com visitem lá!
    Preciso de contribuições

    ResponderExcluir
  4. Caralho vei sogrona da hora, ainda nais putinha sua. Parabens...

    ResponderExcluir
  5. Me passa o telefone da sua sogra. Estou com o pau babando de tanto tesão.

    ResponderExcluir
  6. Hummm madura deliciosa.

    ResponderExcluir
  7. Sim. É tudo verdade sim. Eu estava lá. Eu vi. Eu era a mesa.

    Ah, vá se fuder seu mentiroso!

    ResponderExcluir
  8. Quero conhecer sua esposa chama no zap 021987353873 sou do Rio de Janeiro moreno dotado 22 cms de pau… Experiência com casais e discreto

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...